.

Liliana Rodrigues, @people-accounts é uma jovem mãe e empresária, na área dos recursos humanos e sócia-gerente da People (Ac)Counts e que foi fundada em plena pandemia.

À conversa com o AASM, confessou-nos nunca ambicionar em ser empresária, mas sempre teve desejo de fazer parte de algo, de sentir que foi com parte de si que algo aconteceu/cresceu, e de fazer parte de uma organização em que as pessoas são importantes. Acredita ser uma pessoa humilde, modesta, leal e trabalhadora e revelou-nos que passou por períodos tão desgastantes, ao ponto de questionar a sua própria personalidade e os seus valores.

.

Como se chama a tua jovem empresa e qual a sua função?

 A People (Ac)Counts nasce em 2020 como resultado de realização pessoal e para proporcionar um serviço administrativo de recursos humanos especializado a outros escritórios de contabilidade. A equipa, conhecida pelas suas competências profissionais e humanas, fez com que o corebusiness se expandisse para a prestação de actividade de contabilidade. Não procura ser uma empresa de grande dimensão, mas pretende dar uma contabilidade de gestão próxima do cliente, transformando-nos no seu parceiro estratégico.

.

Se nunca ambicionaste ser empresária, o que aconteceu e te fez avançar?

O certo é que quando não me sinto envolvida no projecto, não me sinto desafiada ou não me enquadro com a política de Recursos Humanos na empresa, desmotivo e enquanto não encontro outra oportunidade não descanso. Ao exercer as minhas funções sempre quis dar o meu melhor e ter um cliente satisfeito com a qualidade de trabalho que me representasse. Ao trabalhar por conta de outrem a imagem que transmitimos é a imagem da cultura implementada na empresa onde estamos, o que nem sempre coincidia com as minhas ideologias. Construí a minha carreira em busca de satisfação com o clima organizacional, apenas em 2011 foi em busca de qualidade de vida familiar. 

O quadriénio de 2016-2019 foi uma montanha russa de emoções, que me desgastou ao ponto de questionar a minha própria personalidade e os meus valores: algo que considero que nunca deveria ser colocado em causa.

.

" Percebi que investir tanta energia e dedicação só compensaria se fosse para mim. Tal como, também compreendi que só conseguiria ter uma empresa que fosse a minha ideologia (ou utopia como alguns chamam), se fosse a minha empresa."

.

De que forma te poderá ajudar, uma rede como a Adoro.Ser.Mulher? 

A procura da ASM foi no sentido de encontrar a energia positiva e o apoio necessário para alavancar o projecto da People (Ac)Counts. É sem dúvida necessário ter uma boa rede de contactos em todos os negócios, a área de recursos humanos e contabilidade não é excepção. Esta área de actividade é uma área em que a publicidade não basta, até diria que faz mais sentido quando se atinge um patamar no mercado, pois nesta face de arranque é a referência o mais importante. E eu preciso de acreditar que apesar de ser mãe, esposa, também consigo ser empresária. Ao associar-me à ASM é o que espero conseguir!

.

Que impacto teve o COVID19 nos teus planos?

Como a People (Ac)Counts nasce em Fevereiro e em Março temos o Covid 19, os clientes para os quais eu tinha avançado com propostas e dado negócio como fechado, recuaram, pois, mudar de contabilista seria mais uma preocupação numa fase já de si tão critica. Assim em vez de estar numa posição de segurança, estou novamente em fase de prospecção…

.

Que sugestões deixas para as Mulheres que estejam a ler a tua entrevista e que tenham vontade de abrir o seu próprio negócio?

Acredito que a qualidade do meu trabalho irá se espalhar e assim conseguir o meu ponto de equilíbrio, infelizmente não com o timing que eu desejava o que muitas vezes faz pensar que talvez não tivesse tomado a decisão acertada. No entanto, como mulher acho que todas as mulheres têm sempre este receio, pois o medo de falhar é recorrente. Mas o que perdemos em não tentar é muito maior do que se errarmos/falharmos. Afinal o que é o falhanço? Para mim seria continuar na angústia e continuar a trabalhar com a frustração de não ser como eu gostaria, ou estar num local em que não gostaria de estar. É tempo de mudança, é tempo de arriscar.

.

Onde podemos encontrar a tua empresa? Neste momento, a People (Ac)Counts está presente no Facebook https://www.facebook.com/PeopleAcCounts/ e no Linkedin  https://www.linkedin.com/in/people-ac-counts-3a50971a3/ .

Novidades para breve?

Em breve já teremos site.

Artigo escrito por Ana Cláudia Vaz @anaclaudiavaz

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

Junta-te à próxima turma da

Biz-School do Curso: Faz a tua Empresa Acontecer  

Estrategicamente pensado para diminuir o medo de falhar! 

Olímpia Pereira,  mãe orgulhosa de 3 filhos, sócia-gerente da agência de viagens BY TRAVEL LUMIAR, em conversa com a Associação, conta-nos como tudo começou, revela momentos difíceis que passou e, principalmente o impacto do COVID19 no mercado das viagens e o que teve que fazer para se adaptar!

.

AASM - Como tudo começou, a paixão pelas viagens...?

Em criança, quando viajava com os meus pais e Portugal parecia ser bem maior do que na realidade é, a ânsia e a curiosidade de conhecer novas pessoas e ter outras experiências levavam-me a acreditar que o nosso País era gigante

Em bom rigor as viagens sempre fizeram parte da minha vida. Desde que me lembro de ser gente que devorava todos os programas da National Geografic que de forma indirecta, me levavam a locais que não conhecia e onde podia viajar e sonhar enquanto o programa durava. Sim porque as viagens são o resultado dos sonhos que temos em conhecer outras culturas e outros locais. Fica sempre na lembrança as cores e os sabores desses locais. Ainda hoje me recordo do sabor da lagosta com maracujá que insistentemente almocei enquanto estive no Eco Resort da Paria do Forte, em Salvador da Bahía.

Durante 24 anos, desenhei viagens de várias pessoas, de diferentes países e culturas, bem como de inúmeros portugueses. O único requisito era que fosse tudo perfeito e nada falhasse e que ainda longe dos seus países todos se sentissem em casa.

.

" Às vezes gostava de ser livre como o vento, para ter a liberdade de todos os dias poder acordar num pais que me apetecesse. E ainda há tanto por descobrir! "

Em 2016 ganho asas e abro a minha agência de viagens, onde o rigor e o profissionalismo que me corre nas veias, leva os meus clientes a viajar e a ter as melhores experiências. Mas não fosse eu uma boa Portuguesa, gosto de receber e receber bem.

Em Setembro de 2019 comecei a receber grupos em Portugal e a ideia é continuar a receber cada vez mais. Parcerias com grandes empresas que proporcionam viagens de incentivo aos seus colaboradores também são bem vindas.

.

AASM - Que impacto teve o Covid no teu negócio e o que tiveste de fazer? 

O Covid veio revolucionar o mundo das viagens, e sim foi um grande impacto, mas o mais importante é reagir e adaptar-nos. O que estamos a fazer neste momento é trabalhar todos os produtos nacionais e apostar na venda dos mesmos, bem como apostar em receber estrangeiros que venham de férias a Portugal, ou mesmo aqueles que cá residem mas não conhecem o pais. Há ainda (mas pouca) insegurança em alguns sítios, mas as viagens com destinos em Portugal aumentaram, o que é muito bom para o nosso país, e temos sítios cá dentro maravilhosos que as pessoas desconhecem, e é ai que nós podemos ajudar a encontrar sítios calmos, paradisíacos, que em pesquisa normal, provavelmente nunca conseguiria lá chegar, ou então perdia imenso tempo...Esse trabalho já está feito, por nós, para ajudar o cliente.

Mas, já estamos a ter pedidos de alguns grupos de estrangeiros a quererem vir conhecer o nosso país. As ilhas de Porto Santo e Madeira têm muita procura, por exemplo. Por isso, é importante que continuemos a sonhar com os destinos e com as férias que desejamos, porque aos poucos o mercado vai estabilizar, e a situação é mesmo assim, e não podemos viver constantemente em medo e a absorver tudo o que são noticias negativas. Sonhe, e depois fale connosco.

.

[gallery size="medium" ids="17221,17222,17223,17226,17227,17228"]

.

Sugestão: assinar aqui a newsletter da BY TRAVEL LUMIAR e receber as oportunidades exclusivas e bem atractivas, que sempre fizeram desta agência de viagens diferente de muitas outras no mercado.

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

.

AASM - Que concelhos deixas às Mulheres que estejam a ler este artigo, e talvez a passar uma fase mais difícil?

Insiste, persiste e não desiste! É o meu lema de vida! Acreditar sempre, se acreditarmos em nós tudo é possível e as coisas acabam por acontecer.

.

AASM - Todos nós já passamos por situações mais difíceis. Já te aconteceu? Conta-nos como foi.

Já passei por algumas situações bem difíceis, quer a nível pessoal que a nível profissional, mas a que mais me marcou foi em 2014 quando o Grupo Espírito Santo faliu e eu e o meu marido ficamos sem emprego! Foi assustador. O que me valeu foi a minha fé e a certeza que melhores dias vinham. E assim foi!

.

Que impacto tem para ti estar associada na rede Adoro.Ser.Mulher?

Permitiu-me ate hoje, conhecer mulheres bastante interessantes com histórias de vida brutais, o que acaba por me dar mais força para ir mais além.

.

AASM - Onde te podemos encontrar e sonhar com novos destinos?

https://www.instagram.com/bytravellumiar/ 

https://www.facebook.com/bytravellumiar/

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

Faça parte da nossa rede e registe-se em www.adorosermulher.com

Artigo escrito por Ana Cláudia Vaz @anaclaudiavaz

© 2020 Associação Adoro.Ser.Mulher | Rede Emprendedorismo Feminino Internacional |    Contactos   |    Termos de Utilização e Privacidade

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account