Clara Roque@clara-roque é natural das Caldas da Rainha, afirma com orgulho que ama o que faz, adora impostos, gosta do IVA, e de números, e começou nesta profissão no ano de 1994!  Contabilista certificada desde 1997 e Empresária desde 2006, casada e mãe de duas filhas lindas!

Decidiu empreender, quando deixou de trabalhar no negócio dos outros e partir para o meu próprio “barco”.

.

Um mundo empresarial é impossível sem a contabilidade. Que utilidade pública nos traz um bom contabilista?

Na área dos impostos ou gostamos ou detestamos. A motivação é relativa, no entanto trabalhar com pessoas saudáveis de espírito, com bons profissionais e que também gostem do que fazem é na minha opinião o “segredo” para estar motivada e levar outras pessoas a ficarem motivadas. Um contabilista Certificado na sua função profissional tem a vertente de utilidade publica, portanto, como ajudar a sociedade… 98% dos contabilistas estão sempre a ajudar a sociedade quanto mais não seja nas questões práticas que diariamente nos fazem em qualquer local em qualquer ocasião.

.

. "Os Contabilistas estiveram, e ainda estão a trabalhar na linha da frente nas questões económicas do país."

.

Que impacto teve o covid no teu negócio e como fizeste essa gestão?

Teve um impacto muito intenso. Na minha vertente de empresária, tivemos um fluxo intenso de trabalho extra, eu nunca parei, as colegas fizeram tele trabalho durante 15 dias, mas as condições físicas do escritório permitia que estivéssemos todos a trabalhar com toda a segurança. Era necessário estarmos unidas e definir estratégias e prioridades no trabalho. Muitos layoffs para tratar, incentivos, aconselhamentos, etc. Foi sem dúvida um acréscimo brutal de trabalho e estivemos todas à altura do que era exigido. Na vertente profissional como Contabilista Certificada! Foi uma loucura, aliás ainda estamos a meio do deserto.! A incerteza dos empresários, as suas angustias e os seus medos foram o que mais tivemos nessa ocasião. Os Contabilistas estiveram, e ainda estão a trabalhar na linha da frente nas questões económicas do país. Negócios parados, casas encerradas, foi muito duro. Mas como em tudo a união faz a força, a Ordem dos Contabilistas Certificados “atravessou-se” e esteve/está a apoiar nos com a toda a legislação e tratamento destas questões burocráticas de modo a que os empresários minimizassem os seus problemas e consigam pelo menos pagar aos seus colaboradores, que na sua maioria estavam em Layoff. Portanto muito havia para escrever, mas o que interessa foi o apoio fantástico que tivemos e o que pudemos dar.

.

.

Que conselhos deixas a outras empreendedoras, que estejam a ler este artigo, e a passar uma fase difícil?

Nunca desistir! Há sempre uma luz ao fundo do túnel! Sempre. Se hoje não estiver, estará amanha de certeza!

.

Que impacto, ou mudanças, tem para ti estar na Associação Adoro.Ser.Mulher?

Já sou uma repetente na Associação! (risos)  Conheci em 2017/8 creio, não sei. Estava na hora de voltar pois gosto de partilhar experiências. Gosto de desafios, sinto-me realizada, no entanto quero ir mais além,  quero conhecer outras pessoas, outros negócios, outras realidades e a rede ASM completa essa oportunidade.

.

Já alguma vez passaste por uma situação difícil ou pensaste em desistir? Conta-nos como foi?

Que me lembre, nunca estive em situações complicadas.. situações de muita pressão sim… mas nunca a ponto de querer desistir, não!

.

Algum projecto a caminho, ou lançado recentemente?

Estamos a preparar Formação on line e também estou a especializar-me numa área.

.

Onde podemos encontrar a tua empresa?

 Temos escritório físico nas Caldas da Rainha e Lisboa! No entanto, com as novas ferramentas digitais, diria..em qualquer lugar, a qualquer hora, basta querer!

Deixo o linkedIn: https://www.linkedin.com/in/clara-roque-oliveira-b4a2a7146/

.

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

.

 Biz-School | Faz a tua empresa acontecer | Inscrições abertas

Olímpia Pereira,  mãe orgulhosa de 3 filhos, sócia-gerente da agência de viagens BY TRAVEL LUMIAR, em conversa com a Associação, conta-nos como tudo começou, revela momentos difíceis que passou e, principalmente o impacto do COVID19 no mercado das viagens e o que teve que fazer para se adaptar!

.

AASM - Como tudo começou, a paixão pelas viagens...?

Em criança, quando viajava com os meus pais e Portugal parecia ser bem maior do que na realidade é, a ânsia e a curiosidade de conhecer novas pessoas e ter outras experiências levavam-me a acreditar que o nosso País era gigante

Em bom rigor as viagens sempre fizeram parte da minha vida. Desde que me lembro de ser gente que devorava todos os programas da National Geografic que de forma indirecta, me levavam a locais que não conhecia e onde podia viajar e sonhar enquanto o programa durava. Sim porque as viagens são o resultado dos sonhos que temos em conhecer outras culturas e outros locais. Fica sempre na lembrança as cores e os sabores desses locais. Ainda hoje me recordo do sabor da lagosta com maracujá que insistentemente almocei enquanto estive no Eco Resort da Paria do Forte, em Salvador da Bahía.

Durante 24 anos, desenhei viagens de várias pessoas, de diferentes países e culturas, bem como de inúmeros portugueses. O único requisito era que fosse tudo perfeito e nada falhasse e que ainda longe dos seus países todos se sentissem em casa.

.

" Às vezes gostava de ser livre como o vento, para ter a liberdade de todos os dias poder acordar num pais que me apetecesse. E ainda há tanto por descobrir! "

Em 2016 ganho asas e abro a minha agência de viagens, onde o rigor e o profissionalismo que me corre nas veias, leva os meus clientes a viajar e a ter as melhores experiências. Mas não fosse eu uma boa Portuguesa, gosto de receber e receber bem.

Em Setembro de 2019 comecei a receber grupos em Portugal e a ideia é continuar a receber cada vez mais. Parcerias com grandes empresas que proporcionam viagens de incentivo aos seus colaboradores também são bem vindas.

.

AASM - Que impacto teve o Covid no teu negócio e o que tiveste de fazer? 

O Covid veio revolucionar o mundo das viagens, e sim foi um grande impacto, mas o mais importante é reagir e adaptar-nos. O que estamos a fazer neste momento é trabalhar todos os produtos nacionais e apostar na venda dos mesmos, bem como apostar em receber estrangeiros que venham de férias a Portugal, ou mesmo aqueles que cá residem mas não conhecem o pais. Há ainda (mas pouca) insegurança em alguns sítios, mas as viagens com destinos em Portugal aumentaram, o que é muito bom para o nosso país, e temos sítios cá dentro maravilhosos que as pessoas desconhecem, e é ai que nós podemos ajudar a encontrar sítios calmos, paradisíacos, que em pesquisa normal, provavelmente nunca conseguiria lá chegar, ou então perdia imenso tempo...Esse trabalho já está feito, por nós, para ajudar o cliente.

Mas, já estamos a ter pedidos de alguns grupos de estrangeiros a quererem vir conhecer o nosso país. As ilhas de Porto Santo e Madeira têm muita procura, por exemplo. Por isso, é importante que continuemos a sonhar com os destinos e com as férias que desejamos, porque aos poucos o mercado vai estabilizar, e a situação é mesmo assim, e não podemos viver constantemente em medo e a absorver tudo o que são noticias negativas. Sonhe, e depois fale connosco.

.

[gallery size="medium" ids="17221,17222,17223,17226,17227,17228"]

.

Sugestão: assinar aqui a newsletter da BY TRAVEL LUMIAR e receber as oportunidades exclusivas e bem atractivas, que sempre fizeram desta agência de viagens diferente de muitas outras no mercado.

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

.

AASM - Que concelhos deixas às Mulheres que estejam a ler este artigo, e talvez a passar uma fase mais difícil?

Insiste, persiste e não desiste! É o meu lema de vida! Acreditar sempre, se acreditarmos em nós tudo é possível e as coisas acabam por acontecer.

.

AASM - Todos nós já passamos por situações mais difíceis. Já te aconteceu? Conta-nos como foi.

Já passei por algumas situações bem difíceis, quer a nível pessoal que a nível profissional, mas a que mais me marcou foi em 2014 quando o Grupo Espírito Santo faliu e eu e o meu marido ficamos sem emprego! Foi assustador. O que me valeu foi a minha fé e a certeza que melhores dias vinham. E assim foi!

.

Que impacto tem para ti estar associada na rede Adoro.Ser.Mulher?

Permitiu-me ate hoje, conhecer mulheres bastante interessantes com histórias de vida brutais, o que acaba por me dar mais força para ir mais além.

.

AASM - Onde te podemos encontrar e sonhar com novos destinos?

https://www.instagram.com/bytravellumiar/ 

https://www.facebook.com/bytravellumiar/

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

Faça parte da nossa rede e registe-se em www.adorosermulher.com

Artigo escrito por Ana Cláudia Vaz @anaclaudiavaz

© 2020 Associação Adoro.Ser.Mulher | Rede Emprendedorismo Feminino Internacional |    Contactos   |    Termos de Utilização e Privacidade

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account