Clara Roque@clara-roque é natural das Caldas da Rainha, afirma com orgulho que ama o que faz, adora impostos, gosta do IVA, e de números, e começou nesta profissão no ano de 1994!  Contabilista certificada desde 1997 e Empresária desde 2006, casada e mãe de duas filhas lindas!

Decidiu empreender, quando deixou de trabalhar no negócio dos outros e partir para o meu próprio “barco”.

.

Um mundo empresarial é impossível sem a contabilidade. Que utilidade pública nos traz um bom contabilista?

Na área dos impostos ou gostamos ou detestamos. A motivação é relativa, no entanto trabalhar com pessoas saudáveis de espírito, com bons profissionais e que também gostem do que fazem é na minha opinião o “segredo” para estar motivada e levar outras pessoas a ficarem motivadas. Um contabilista Certificado na sua função profissional tem a vertente de utilidade publica, portanto, como ajudar a sociedade… 98% dos contabilistas estão sempre a ajudar a sociedade quanto mais não seja nas questões práticas que diariamente nos fazem em qualquer local em qualquer ocasião.

.

. "Os Contabilistas estiveram, e ainda estão a trabalhar na linha da frente nas questões económicas do país."

.

Que impacto teve o covid no teu negócio e como fizeste essa gestão?

Teve um impacto muito intenso. Na minha vertente de empresária, tivemos um fluxo intenso de trabalho extra, eu nunca parei, as colegas fizeram tele trabalho durante 15 dias, mas as condições físicas do escritório permitia que estivéssemos todos a trabalhar com toda a segurança. Era necessário estarmos unidas e definir estratégias e prioridades no trabalho. Muitos layoffs para tratar, incentivos, aconselhamentos, etc. Foi sem dúvida um acréscimo brutal de trabalho e estivemos todas à altura do que era exigido. Na vertente profissional como Contabilista Certificada! Foi uma loucura, aliás ainda estamos a meio do deserto.! A incerteza dos empresários, as suas angustias e os seus medos foram o que mais tivemos nessa ocasião. Os Contabilistas estiveram, e ainda estão a trabalhar na linha da frente nas questões económicas do país. Negócios parados, casas encerradas, foi muito duro. Mas como em tudo a união faz a força, a Ordem dos Contabilistas Certificados “atravessou-se” e esteve/está a apoiar nos com a toda a legislação e tratamento destas questões burocráticas de modo a que os empresários minimizassem os seus problemas e consigam pelo menos pagar aos seus colaboradores, que na sua maioria estavam em Layoff. Portanto muito havia para escrever, mas o que interessa foi o apoio fantástico que tivemos e o que pudemos dar.

.

.

Que conselhos deixas a outras empreendedoras, que estejam a ler este artigo, e a passar uma fase difícil?

Nunca desistir! Há sempre uma luz ao fundo do túnel! Sempre. Se hoje não estiver, estará amanha de certeza!

.

Que impacto, ou mudanças, tem para ti estar na Associação Adoro.Ser.Mulher?

Já sou uma repetente na Associação! (risos)  Conheci em 2017/8 creio, não sei. Estava na hora de voltar pois gosto de partilhar experiências. Gosto de desafios, sinto-me realizada, no entanto quero ir mais além,  quero conhecer outras pessoas, outros negócios, outras realidades e a rede ASM completa essa oportunidade.

.

Já alguma vez passaste por uma situação difícil ou pensaste em desistir? Conta-nos como foi?

Que me lembre, nunca estive em situações complicadas.. situações de muita pressão sim… mas nunca a ponto de querer desistir, não!

.

Algum projecto a caminho, ou lançado recentemente?

Estamos a preparar Formação on line e também estou a especializar-me numa área.

.

Onde podemos encontrar a tua empresa?

 Temos escritório físico nas Caldas da Rainha e Lisboa! No entanto, com as novas ferramentas digitais, diria..em qualquer lugar, a qualquer hora, basta querer!

Deixo o linkedIn: https://www.linkedin.com/in/clara-roque-oliveira-b4a2a7146/

.

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

.

 Biz-School | Faz a tua empresa acontecer | Inscrições abertas

.

Liliana Rodrigues, @people-accounts é uma jovem mãe e empresária, na área dos recursos humanos e sócia-gerente da People (Ac)Counts e que foi fundada em plena pandemia.

À conversa com o AASM, confessou-nos nunca ambicionar em ser empresária, mas sempre teve desejo de fazer parte de algo, de sentir que foi com parte de si que algo aconteceu/cresceu, e de fazer parte de uma organização em que as pessoas são importantes. Acredita ser uma pessoa humilde, modesta, leal e trabalhadora e revelou-nos que passou por períodos tão desgastantes, ao ponto de questionar a sua própria personalidade e os seus valores.

.

Como se chama a tua jovem empresa e qual a sua função?

 A People (Ac)Counts nasce em 2020 como resultado de realização pessoal e para proporcionar um serviço administrativo de recursos humanos especializado a outros escritórios de contabilidade. A equipa, conhecida pelas suas competências profissionais e humanas, fez com que o corebusiness se expandisse para a prestação de actividade de contabilidade. Não procura ser uma empresa de grande dimensão, mas pretende dar uma contabilidade de gestão próxima do cliente, transformando-nos no seu parceiro estratégico.

.

Se nunca ambicionaste ser empresária, o que aconteceu e te fez avançar?

O certo é que quando não me sinto envolvida no projecto, não me sinto desafiada ou não me enquadro com a política de Recursos Humanos na empresa, desmotivo e enquanto não encontro outra oportunidade não descanso. Ao exercer as minhas funções sempre quis dar o meu melhor e ter um cliente satisfeito com a qualidade de trabalho que me representasse. Ao trabalhar por conta de outrem a imagem que transmitimos é a imagem da cultura implementada na empresa onde estamos, o que nem sempre coincidia com as minhas ideologias. Construí a minha carreira em busca de satisfação com o clima organizacional, apenas em 2011 foi em busca de qualidade de vida familiar. 

O quadriénio de 2016-2019 foi uma montanha russa de emoções, que me desgastou ao ponto de questionar a minha própria personalidade e os meus valores: algo que considero que nunca deveria ser colocado em causa.

.

" Percebi que investir tanta energia e dedicação só compensaria se fosse para mim. Tal como, também compreendi que só conseguiria ter uma empresa que fosse a minha ideologia (ou utopia como alguns chamam), se fosse a minha empresa."

.

De que forma te poderá ajudar, uma rede como a Adoro.Ser.Mulher? 

A procura da ASM foi no sentido de encontrar a energia positiva e o apoio necessário para alavancar o projecto da People (Ac)Counts. É sem dúvida necessário ter uma boa rede de contactos em todos os negócios, a área de recursos humanos e contabilidade não é excepção. Esta área de actividade é uma área em que a publicidade não basta, até diria que faz mais sentido quando se atinge um patamar no mercado, pois nesta face de arranque é a referência o mais importante. E eu preciso de acreditar que apesar de ser mãe, esposa, também consigo ser empresária. Ao associar-me à ASM é o que espero conseguir!

.

Que impacto teve o COVID19 nos teus planos?

Como a People (Ac)Counts nasce em Fevereiro e em Março temos o Covid 19, os clientes para os quais eu tinha avançado com propostas e dado negócio como fechado, recuaram, pois, mudar de contabilista seria mais uma preocupação numa fase já de si tão critica. Assim em vez de estar numa posição de segurança, estou novamente em fase de prospecção…

.

Que sugestões deixas para as Mulheres que estejam a ler a tua entrevista e que tenham vontade de abrir o seu próprio negócio?

Acredito que a qualidade do meu trabalho irá se espalhar e assim conseguir o meu ponto de equilíbrio, infelizmente não com o timing que eu desejava o que muitas vezes faz pensar que talvez não tivesse tomado a decisão acertada. No entanto, como mulher acho que todas as mulheres têm sempre este receio, pois o medo de falhar é recorrente. Mas o que perdemos em não tentar é muito maior do que se errarmos/falharmos. Afinal o que é o falhanço? Para mim seria continuar na angústia e continuar a trabalhar com a frustração de não ser como eu gostaria, ou estar num local em que não gostaria de estar. É tempo de mudança, é tempo de arriscar.

.

Onde podemos encontrar a tua empresa? Neste momento, a People (Ac)Counts está presente no Facebook https://www.facebook.com/PeopleAcCounts/ e no Linkedin  https://www.linkedin.com/in/people-ac-counts-3a50971a3/ .

Novidades para breve?

Em breve já teremos site.

Artigo escrito por Ana Cláudia Vaz @anaclaudiavaz

[kleo_divider type="full|long|double|short" double="yes|no" position="center|left|right" text="" class="" id=""]

Junta-te à próxima turma da

Biz-School do Curso: Faz a tua Empresa Acontecer  

Estrategicamente pensado para diminuir o medo de falhar! 

© 2020 Associação Adoro.Ser.Mulher | Rede Emprendedorismo Feminino Internacional |    Contactos   |    Termos de Utilização e Privacidade

Log in with your credentials

or    

Forgot your details?

Create Account